23/fev/2011

[Resenha] Devoção – Dicky Hoyt e Don Yaeger

Nascido com uma tetraplegia espasmódica, Rick Hoyt foi desenganado por vários médicos, que aconselharam seus pais, Judy e Dick Hoyt, a internar seu primogênito em uma clínica. Os pais recusaram-se a tomar essa medida. Determinados a dar ao filho todas as oportunidades oferecidas a uma criança considerada “normal”, incluíam Rick em tudo o que faziam, especialmente com os outros dois irmãos, Rob e Russ.

Mas uma coisa é dentro do seu lar, o vasto mundo é outra coisa. Depois de repetidas recusas por diretores de escola que resistiam às suas tentativas de matricular o garoto, a mãe de Rick trabalhou incansavelmente para fazer passar um projeto de lei, Capítulo 766, a primeira reforma na educação especial nos EUA. Como resultado, Rick e outras crianças com deficiências físicas puderam frequentar as escolas públicas de Massachusetts. Devoção é uma história de luta, força e vitória. Vale a pena conhecer a trajetória da família que hoje é conhecida como Equipe Hoyt, pois Rick também se adaptou ao mundo esportivo e já participou de mais de 1000 corridas incluindo inúmeras maratonas e triatlos.

Editora: Novo Conceito
Autor: Dicky Hoyt e Don Yaeger
ISBN: 9788563219237
Número de páginas: 208
Avaliação:
Comprar

Recebi este livro da Novo Conceito e logo mais tem sorteio dele para vocês. Este livro é a biografia de Dicky Hoyt e seu filho Rick. Eu não gosto de biografias, mas ao ler este livro, mudei completamente minha opinião. Leitura fácil e cativante, a história dos dois é algo tão emocionante que deixei de lado todo meu preconceito com biografias e devorei o livro em um dia. :D

Como toda biografia, o livro conta a história de vida dos dois *óbvio*. Dicky nasceu numa família simples, com muitos irmãos e logo se dedicou aos esportes. Apesar de ser franzino, ele chegou a ser o capitão do time da escola e alguns anos depois se casou com a líder de torcida, Judy.

Eles queriam comprar uma casa antes de ter filhos, mas Judy acabou engravidando. Dicky tinha 21 anos quando Rick nasceu. Houve complicações no parto e ele foi estrangulado pelo cordão umbilical durante poucos minutos, mas que foram suficientes para lhe causar uma paralisia cerebral. Mesmo tão jovens e com tantos médicos os desanimando e sugerindo que eles deixassem o filho em alguma instituição, pois ele era um vegetal, eles decidiram ficar com a criança e criá-la como se ela fosse uma criança normal.

Com o passar do tempo eles viram que não era fácil ter um filho deficiente, Rick não sentava como os outros bebês e nunca chorava ou falava algo, somente tinha espasmos, mas seus grandes olhos e seu sorriso animavam os pais.

Dicky nesta época trabalhava para o serviço militar e boa parte do tempo quem cuidava de Rick era sua mãe, Judy. E tudo foi difícil na vida deles, após alguns anos eles decidiram ter mais um filho, que nasceu saudável e logo veio mais um. Enquanto os outros meninos facilmente eram matriculados na escola, Judy e Dicky tinham uma dificuldade imensa para matricular Rick, pois na década de 60/70 os deficientes não tinham muitas opções e acabavam ficando trancafiados num instituto, em suas casas, ou em escolas para deficientes. Só que estas escolas não tinham como dar toda a atenção que um deficiente precisava e o ensino era fraco.

Mas os dois foram firmes e fortes e mudaram leis, batalharam para que Rick tivesse uma vida normal, como qualquer criança de sua idade e provaram que ele era inteligente.

Em 1977, Rick pediu para participar de uma corrida em homenagem a Jimmy Banacos, um atleta que ficou tetraplégico durante um jogo, quando bateu em outro jogador e quebrou o pescoço. No começo Dicky achou que Rick ia correr com seu treinador, mas Dicky ficou emocionado quando Rick digitou que queria correr com seu pai. :)

Dicky não corria há muito tempo, mas essa era a oportunidade perfeita para os dois ficarem mais próximos e ele topou. A primeira corrida foi muito difícil pra ele, mas eles terminaram a corrida e não foram os últimos, e isso os animou a prosseguir.

A história dos dois é inspiradora, pois eles se superam a cada passo que dão, e vemos como o amor é a força que precisamos em momentos difíceis. Eu fiquei super emocionada em diversas partes do livro, e ao assistir o vídeo foi impossível segurar as lágrimas ao relembrar os trechos.

Vídeo

Capas no Mundo

Devoção - Brasil Devoção - USA

Mari

15 Comentários


Laíza Foizer

Você já comentou 24 vezes.

Nem acredito … a primeira comentar no post :)
Como vc é rápida na leitura Mari! Quando vi a divulgação desse livro na internet, fiquei muito curiosa em lê-lo!
Que maravilha acessar o blog hoje e encontrar a resenha! Quando vc fizer sorteio, já estou dentro ;)
Beijos!


Mah

Comentou pela primeira vez, boas vindas!

Esse livro entrou para a minha lista. Fiquei curiosa. Ótima resenha!

Bjss!
http://comessaseoutras.blogspot.com/


Maíra

Você já comentou 3 vezes.

Essas histórias que nos inspiram são sempre boas apostas de leitura!
Achei seu blog hoje e adorei o espaço. Vou voltar sempre.
Beijo


Iris

Você já comentou 27 vezes.

Oi Mari! Eu recebi esse livro também e vou ler essa semana. O desafio literário desse mês é uma biografia e mudei o título do me desafio pra ele :D Lembro que me emocionei muito quando vi o vídeo :) Depois que eu ler vou dar o meu pro meu pai, ele que me mostrou o vídeo e aposto que ele vai amar o livro.


Michele

Você já comentou 31 vezes.

vc le rápido mesmo Mari,mt bom :D

eu nunca ouvi falar do livro,sua resenha chamou minha ateçao para o livro,acho q vou dar uma chance para ele :)


Márcia

Você já comentou 6 vezes.

Nossa Mari fiquei aguçada para ler.
Beijos.


Carolina

Você já comentou 32 vezes.

A história deles deve ser realmente emocionante. Dificil acreditar que pessoas que têm tudo ainda reclamam da vida enquanto pessoas como eles estão felizes e quebrando barreiras por aí.
Fiquei super curiosa para ler essa biografia. Vou dar uma procurada por ela.

Beijos xx


Aline Coelho

Visitante VIP e já deixou 178 comentários.

Nossa que lindo me emocionei miga que exemplo de amor!!!!
Diante de um caso assim vemos como nossos problemas do cotidiano são tão pequenos. Com certeza esse é um livro q vale muiiiito a pena ler e indicar muiiito. Obrigada pela dica!!!!


Eduarda Santos

Você já comentou 3 vezes.

Também fiquei curiosa!!


Li Um Livro

Você já comentou 20 vezes.

Parabéns pela resenha Mari! =)
Sou exatamente do mesmo jeito: nunca me interessei por biografias. =/
Há algum tempo estou lendo sobre esse livro…sinopses, resenhas, e tinha certo preconceito por não ser um estilo que eu goste. =X
Só que depois dessa resenha não tem como não se interessar, parece abordar o tema de uma forma bem interessante, e não ser nem um pouco massante, como algumas biografias por aí. =)


Taisa

Você já comentou 35 vezes.

Eu vi um documentario sobre a vida dessa familia na Tv e me comoveu bastante tb! Faz agte pensar e se arrepender de ser tão egoísta as veses!
O livro com ctza deve ser espetacular!
Parabens pela resenha.
Bjs.
=]

[...] – L. J. Smith. Este último tô enrolando. ♥ Li essa semana: Destino – Ally Condie , Devoção – Dick Hoyt e Don Yaeger, Inside Girl – J. Minter e Para Sempre (Os Imortais #1) – Alyson Noël. ♥ Resenhei [...]


[Promoção] Devoção | A Leitora

Visitante VIP e já deixou 336 comentários.

[...] com a Editora Novo Conceito, irei sortear o emocionante livro “Devoção”, fiz a resenha há algumas semanas e tenho certeza que quem ganhar vai se emocionar tanto quanto eu. E como [...]

Está é uma história de superação, que serve de exemplo a todos nós.


Adonias Machado

Comentou pela primeira vez, boas vindas!

É muito mais que uma estoria, e um recado para os que só sabem reclamar de suas dificuldades !

Comente!

Mari. Paulista. Web Designer e Analista SEO/SEM. Completamente viciada em livros.
Saiba mais sobre mim ou faça uma pergunta.
Skoob Twitter RSS Facebook Youtube

Twitter

    Colaboradores

    Tati Lopatiuk tem 26 anos, redatora. Ama ler e lê tudo que lhe cai nas mãos! Gisele Macedo Sá

    Os Leitores

    Arquivos

    Vitrine

    Promoção

    Blogs Amigos

    Garota It
    Blog - Amo Cachorros
    Ver mais?

    2010-2011 © Copyright - Mariana Frioli